O Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Estado do Rio Grande do Sul (SESCON/RS) participou ontem (7/6), de reunião com a Comissão de Economia e Finanças (Cefor) da Câmara Municipal de Porto Alegre, para discutir pautas levantadas por escritórios que fazem parte do sindicato. A reunião, aberta pelo presidente da comissão, vereador Mauro Zacher (PDT), foi dirigida por Moisés Barboza (PSDB).
Dentre as pautas, a mais requisitada é a de notas fiscais eletrônicas. O secretário da Fazenda, Rodrigo Fantinel, falou sobre um projeto ainda em desenvolvimento que atenderia a essa demanda. “Muito trabalho manual hoje dos escritórios contábeis vai ser feito de forma automatizada”, disse. “É um espaço aberto que permitirá o avanço do setor em questões tecnológicas.”
Outras pautas levantadas incluem a simplificação das notas de serviços prestados e a possibilidade de fazer o donwload em lote, no lugar de individualmente. Maurício Gatti, vice-presidente do SESCON RS, também falou sobre a redução da alíquota de cobrança do ISS para 2% e da necessidade de simplificar o processo. Para exemplificar, Gatti relatou sobre uma empresa que emite mais de 30 mil notas fiscais mensais e precisaria retificar as notas de mais de um mês para receber o benefício.

 

Texto: Guto Moisés | Assessoria de Imprensa SESCON RS