Ludwig: “O ser humano deve estar no centro do processo”

de de

Design sem nomeDevido a globalização e as constantes transformações no mercado, o empreendedor deve estar preparado e qualificado para obter bons resultados. Pensando em estratégia e inovação para os empresários contábeis, o 6º EGESCON (www.egescon.com.br) apresenta Waldez Luiz Ludwig que é professor, consultor em gestão empresarial e palestrante. Dedica-se à pesquisa da vanguarda em cenários e tendências da gestão das organizações, especialmente em temas ligados a estratégias competitivas, mercado de trabalho, perfil profissional, criatividade e inovação, melhoria da qualidade e desenvolvimento do capital intelectual. Confira a entrevista com o palestrante:

SESCON-RS – Sua palestra vai falar sobre quatro aspectos da administração (estratégia, inovação, talento e você). Algum desses tópicos se sobressai aos demais? Porque?

WALDEZ LUDWIG – São 4 temas interligados e de mesma magnitude, nenhum se sobressai. Estratégia refere-se ao objeto de qualquer projeto, empresarial ou de vida pessoal. A necessidade de Missão, Sonhos e Propósitos.

Estipular metas heroicas, criar obstáculos e tratar de ultrapassá-los para que a inovação ocorra pelo avanço do conhecimento.

Inovação é gerar valor a partir das boas ideias. Palavra-chave do momento econômico que vivemos e principal fator da competitividade contemporânea.

Talento, mais que competência, é aquilo que fazemos melhor que os outros. Talento é a predisposição das pessoas para realizar algo de diferente e especial. Todos somos diferentes do ponto de vista do talento. Você é único.

SESCON-RS – Muito se tem falado na importância da gestão de pessoas para o sucesso do negócio. Na sua opinião, o empresário brasileiro sabe lidar com seus recursos humanos de modo a atingir os objetivos?

WALDEZ LUDWIG – No mundo globalizado economicamente e mundializado culturalmente sobraram dois fatores para a competitividade: Conhecimento e Inovação. Não por acaso, duas características exclusivas dos seres humanos. Assim, os agora chamados Talentos Humanos, são os únicos geradores de tais fatores. Precisamos de menos mão-de-obra e mais cérebro-de-obra. Muitos empresários brasileiros já estão administrando seus negócios baseados nesta nova e benvinda realidade. O ser humano deve estar no centro do processo. Aqueles que ainda não se adaptaram enfrentam dificuldades para gerir a escassa “mão-de-obra”.

SESCON-RS – É correto afirmar que a inovação surge em ambientes livres para experimentações? Empresas com processos muito engessados também podem ser inovadoras?

 WALDEZ LUDWIG – A inovação é fruto da imaginação e da criatividade. Imaginação é mais fértil em um ambiente livres de amarras, livres de normas desnecessárias e livres do pensamento radical ou ortodoxo.

Criatividade significa ter muitas e boas ideias baseadas em um propósito ou um projeto. Inovação é criatividade com utilidade. Considerando as três dimensões, é claro que a Inovação será resultado de um ambiente mais livre para a experimentação. Inovação só ocorre em ambiente livre e disciplinado.

Garanta já sua inscrição no Egescon

Saiba mais sobre o evento