Novos e humanos horizontes no SESCON-RS

de de

 

Sescon-187A

No horizonte do SESCON-RS há espaço para muita humanização. Esse será o tom da entidade de classe que representa mais de 20 mil empresas gaúchas do setor de serviços. Em concorrida solenidade, com a presença de autoridades políticas e empresariais, imprensa e associados, Diogo Chamun deu posse para seu sucessor, Célio Levandovski. E, na sequência, o novo Presidente chamou um a um de seus novos colegas de diretoria para que o time de lideranças se formasse no palco da Sogipa, em Porto Alegre.

Em seu discurso de despedida, Diogo Chamun agradeceu o apoio de diversas pessoas que estiveram presentes ao longo dos últimos quatro anos, auxiliando no amadurecimento de sua gestão. “Eu poderia estar aqui nesse momento muito nervoso, como ocorreu em minha posse. Mas, não! Estou emocionado, sim! Mas seguro de que nunca um discurso será tão tranquilo de fazer como esse”, ressaltou. Em meio a sua manifestação, Chamun apresentou o vídeo de seu relatório de gestão, no qual destaca as principais iniciativas, como os Programas Gestão Pública Eficaz e SESCON-RS Universitário, a aproximação política com autoridades e as capacitações promovidas em Porto Alegre e no Interior, entre outros feitos.

TERCIA BERTI

HINO RIOGRANDENSE – Na sequência, foi a vez da Presidente do CRCRS, Ana Tércia Rodrigues, fazer uso da palavra. “Quis o destino que o Célio no SESCON-RS, eu no CRCRS e o Zulmir Breda no CFC estivéssemos na Presidência dessas entidades no mesmo período. Esse alinhamento de amigos certamente será condutor de grandes avanços para a classe contábil”, afirmou.

O Presidente do Sistema Fenacon, Mário Berti também participou da solenidade. Em seu discurso, em tom de despedida, pois deixará a entidade ao final do mês, destacou a sintonia entre Fenacon e SESCON-RS. “Em meu mandato participei de 289 festividades. Isso deu mais de doze horas do belíssimo hino do Rio Grande, pois vim várias vezes aqui. Saio com a alegria de ter o SESCON-RS de volta como filiado ao Sistema Fenacon (era associado apenas)”, enfatiza.

Sescon-192A

GESTÃO HUMANA – Após a manifestação de Berti foi a vez da transmissão do cargo. Diogo Chamun foi chamado novamente ao palco para entregar o broche alusivo ao momento da posse para o novo presidente do SESCON-RS. Em retribuição, Célio Levandovski entregou a Chamun o troféu de honra ao mérito pela excelência de gestão. O grupo de colaboradores da entidade também prestou sua homenagem, presenteando o ex-Presidente com um fotobook, contendo os principais momentos de seu mandato.

Empossado, Célio Levandovski, foi entregando, um a um o broche para os membros da diretoria. Em seu discurso, com todos no palco, deu o tom do que será o SESCON-RS a partir de agora. “Será uma gestão humana, forjada por empresários com formação em exatas. Pois acreditamos que é no equilíbrio entre coração e razão que se constrói o futuro”, destacou. Em tom visivelmente emocional, lembrou de muitos parceiros do SESCON-RS e projetou ações. “Chegamos aqui com alguns propósitos que, oxalá, irão se tornar ações com apoio de mãos e mentes. Entre elas estão o desenvolvimento das empresas por meio do Programa de Qualidade Contábil, a ampliação do leque de produtos e serviços em todo o Estado, a adequação das mensalidades de acordo com a efetiva utilização de nossos produtos, a criação de grupos de Estudos para a troca de experiências entre empresários de todo o estado e a negociação coletiva diferenciada para o Interior. Além disso, iremos dar seguimento a projetos exitosos como o SESCON-RS Universitário”, afirmou.

Sescon-146A

EMOÇÃO – Ao final do discurso “formal”, Célio deu espaço para homenagens pessoais. Porém, a emoção venceu e a alegria do momento não permitiu que continuasse. Pediu ao mestre de cerimônias que fizesse a leitura do texto que escreveu sozinho, num momento de reflexão sobre o que iria acontecer naquele palco. O ponto alto da cerimônia coroou um encontro de personalidades diferentes, mas com um objetivo comum: fazer o melhor, seja para as relações humanas, seja para as relações profissionais ou para as relações institucionais. Relacionamento será o substantivo que irá reger o SESCON-RS, pelo menos até 2022.

A solenidade ainda teve espaço para duas importantes manifestações. O prefeito da capital, Nelson Marchezan Jr., destacou a firmeza e ousadia do SESCON-RS em defender bandeiras importantes. “Fui buscar os relatórios do projeto Gestão Pública Eficaz e me interessei muito, principalmente por aquele que fala sobre a concentração do orçamento publico para uma pequena parte da sociedade. Precisamos desses estudos para alertar a sociedade”, ressaltou Marchezan Jr.

MARCHEZAN MARIA HELENA

ERA DO RELACIONAMENTO – A Primeira Dama e Secretaria de Estado, Maria Helena Sartori, mencionou sua admiração pelo SESCON-RS e destacou a parceria com o Governo do Estado no Programa Escolha o Destino, ação que visa promover a destinação de até 6% do Imposto de Renda Devido para fundos de apoio a crianças e idosos do Estado. “O SESCON-RS e o CRCRS são nossos parceiros de primeira hora e tem se mantido assim desde então”, enfatizou.

Após as manifestações, ocorreu o momento social com jantar e confraternização. E mais uma vez ficou bem nítido o já mencionado substantivo. Pessoas visitando outras mesas, conversas animadas e propositivas até quando o assunto envolvia temas polêmicos como a correção da tabela do imposto de renda ou o ISSQN da capital. Enfim, o que foi regado agora floresceu. Bem-vindos a era do relacionamento no SESCON-RS!