SESCON-RS protege suas novas marcas

de de
SESCON-RS - Proteção de Marcas Vilage - 27072017

Iniciado em meados de 2015, o processo de rebranding do SESCON-RS, ou reformulação de marca e posicionamento, completa mais uma importante etapa. Novos projetos como o Gestão Pública Eficaz, SESCON-RS Universitário, SESCON-RS Mais Gestão, além da nova marca-mãe e as da Certificação Digital, dos Convênios e da Capacitação têm seus designs protegidos internacionalmente por 70 anos. Também o slogan “Sindicato a Serviço da Sociedade” está protegido contra possíveis manipulações indevidas. A assinatura dos documentos de formalização foi realizada pelo Presidente do SESCON-RS, Diogo Chamun, e pela executiva da Vilage Marcas & Patentes, Fernanda Rauter.

Para o SESCON-RS, a proteção é um processo natural de um trabalho que exigiu muito esforço intelectual e horas de estudo. “Iniciamos o novo estudo de marca e posicionamento em 2015, pois precisávamos atualizar nossa comunicação visual, mostrar o novo SESCON-RS, que se posiciona,
levanta questões e propõe avanços”, afirma o Presidente Diogo Chamun. Os novos conceitos foram definidos por uma comissão, formada por diretores e colaboradores do SESCON-RS e pela equipe da Verdi Design.

Proteger marcas é a única forma de evitar piratarias intelectuais. Uma empresa que ignora essa premissa não possui direito exclusivo para exploração comercial da marca e não poderá gerar receita através de licenciamento, franquia ou venda. Também não impedirá que imitem, reproduzam, importem, vendam ou distribuam produtos e serviços com sua marca. E estará correndo riscos de outra empresa se apropriar em definitivo, registrando identidade igual. “Muitos empresários já entendem que o prejuízo causado pela falta do registro e o uso indevido de suas marcas por terceiros é incalculável se comparado aos custos que pagam para protege-las”, ressalta Fernanda Rauter. Segundo ela, caso a empresa não proteja seu patrimônio intelectual e sofra plágio, dificilmente
conseguirá reverter a situação.