Sucessão empresarial é tema de evento do SESCON-RS

de de

Na tarde desta terça-feira (26), o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas do Rio Grande do Sul (SESCON-RS) realizou – em parceria com o Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul (CRC-RS), a Thomson Reuters Brasil e a Academia de Ciências Contábeis do Rio Grande do Sul (ACCRGS) – o evento “Organizações no futuro – Sucessão empresarial”. Com transmissão pelo canal da instituição no YouTube, a ação celebrou o Dia do Empresário Contábil (12 de janeiro).

“Temos a oportunidade de comemorar essa importante data no calendário contábil, este segmento da profissão que empreende, corre riscos, emprega, gera renda, que não parou na pandemia, teve que se reinventar nas ações e tecnologias”, comentou a presidente do CRC-RS, Ana Tércia Lopes Rodrigues, na abertura do encontro.

O presidente da Federação Nacional das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas, Sérgio Approbato Machado Júnior, parabenizou as instituições pela iniciativa e ressaltou o trabalho da categoria em prol do empreendedorismo. Ele falou sobre as relações com parlamentares e representantes do poder executivo ao levar esclarecimentos sobre as empresas contábeis.

Zulmir Breda, presidente do Conselho Federal de Contabilidade, revelou que, atualmente, o RS tem 4.572 empresários de contabilidade, que fizeram dessa atividade o seu meio de vida, que tiveram “coragem de empreender, progresso ao longo do tempo e construíram grandes empresas”. Segundo ele, o segmento, ao longo dos últimos anos, cresceu significativamente. Desde 2018, quase 8 mil empresas contábeis foram criadas no Brasil.

O presidente do SESCON-RS, Célio Levandovski, falou sobre a importância do tema: sucessão empresarial. “Quanto antes começarmos a tratar de sucessão, melhor será o resultado. Devemos fazer o trabalho de gestão e o SESCON-RS tem sido um parceiro neste sentido”, declarou.

“A primeira vez que falei em sucessão foi 1998. Vi que o negócio era complicado, especialmente na sucessão familiar”, relembrou o contador, especialista em Auditoria Contábil e de Sistemas, e em Administração e Estratégia Empresarial, Rogério Rokembach, que foi um dos facilitadores do evento. “Sucessão não se limita ao controle da empresa dentro da família”, disse, ao afirmar que a sucessão deve ser assunto da pauta diariamente. “O mundo mudou, a pandemia serviu para todos olharem para o negócio, fazerem ajustes. O problema é que os empresários não dedicam tempo para pensar em crescimento, fusão, plano estratégico e sucessão”, advertiu.

Marcia Alcazar, contadora com MBA em Gestão Executiva Internacional e especializações em Inovação e Tecnologia, também palestrou sobre o tema. “A empresa é um ativo complexo, ela tem um DNA que é a cara do dono”, observou, ao ponderar que a sucessão está relacionada com a continuidade. Marcia comentou sobre os empreendedores que montam empresas com o propósito de se destacar como profissionais, sem a pretensão de que ela siga para outras gerações, alertando para o problema de não se discutir isso. Por não ter uma estratégia de sucessão, a empresa pode perder o valor rapidamente.

A economia colaborativa também foi tema da especialista. “Vai nos forçar a pensar em um mercado onde existe colaboração”, disse, ao exemplificar com modelos de grandes empresas que dão espaço para pequenos negócios se consolidarem.

Reconhecimento – Durante o encontro, Levandovski fez uma homenagem ao empreendedor Leono Pacheco de Oliveira. O profissional tem uma história de cooperação para a qualificação do segmento, com práticas que se tornaram exemplo. Oliveira é contador, foi docente, diretor da Supervisão Contabilidade e da Supervisão Consultoria e Auditoria, além de presidente do Sindicato dos Técnicos em Contabilidade e Contadores de Santa Maria. O empresário foi diretor e conselheiro da Associação dos Profissionais da Contabilidade de Santa Maria e do Conselho Regional de Contabilidade; presidente da Federação dos Contabilistas do RS e diretor da Confederação Nacional das Profissões Liberais, além de ter sido vice-presidente do SESCON-RS.

Assista aqui: https://bit.ly/2MsVIDn